Esportes

Como está a audiência do UFC?

determined-vaughan on 19/07/2021 0 Comments

Como os atletas brasileiros só têm dois cinturões nas mãos, ambos com Amanda Nunes, e como no ano passado não tem televisão pública, o UFC vai naturalmente se aproximar de sua tradicional torcida no Brasil.

Porém, a maior franquia de MMA do mundo aposta no crescimento das ações de exploração e participação de sua marca e comemora o sucesso.

O Brasil conta com ídolos em qualquer esporte.

O UFC teve grandes ídolos, principalmente em 2011 e 2012, que agora estão fora de temporada.

Porém, desde que perdemos esses ídolos, temos trabalhado na marca, muito entretenimento, e muita atividade.

A marca está acima de tudo. O nicho de mercado foca nos ídolos, enquanto os novos torcedores, são influenciados pela marca e pelo que está por trás dos esportes que participam.

Segundo a pesquisa divulgada em março pela IBOPE, mostra que o Brasil tem 30 milhões de fãs no universo do MMA.

No entanto, esses números foram apurados entre aqueles que afirmaram possuir “muito interesse” ou “interesse” na modalidade em uma pesquisa virtual feita pela empresa.

Além disso, 40% dos 70 milhões de brasileiros que afirmam conhecer a categoria de artes mistas têm alto interesse no UFC.

Levando-se em conta que o Brasil é o país do futebol e possui cerca de 200 milhões de habitantes, o que você acha? O UFC ainda tem audiência?

Portanto, esses números são sentidos pela franquia, que viu o número de seguidores continuar crescendo este ano.

Os integrantes da diretoria do UFC dizem que as pessoas estão conhecendo cada vez mais o evento, estão entendendo que não é só um evento, que tem ativações em diversos outros momentos.

Para esclarecer, três eventos no Brasil e todos com ingressos esgotados em um único ano.

A audiência dos eventos da TV aberta, porém, caiu de forma radical em 2019.

A Globo optou por não renovar o contrato com a franquia e, por isso, deixou de exibir lutas em TV aberta.

O contrato com a Globosat continua válido até 2022, o que faz com que os combates continuem sendo exibidos no pay-per-view e, os dois primeiros do card preliminar de cada evento, também no SporTV.

Quando citamos a audiência, isso impacta, porque a TV aberta ajuda a aumentar o engajamento e alcance.

A Globo tem uma democratização na audiência que é enorme, no entanto, outras emissoras podem aderir ao esporte e gerar audiência para suas redes.

Em conclusão, com o fato de estarmos em casa e o UFC ter sido um dos primeiros esportes a voltarem na ativa, a audiência manteve-se (dos fãs) e cresceu ainda mais devido às soluções encontradas digitalmente pelos gestores do evento.

E você, gosta de lutas? Já assistiu UFC alguma vez?

Comments are closed.